agosto-nao-deixe-de-vacinar-o-seu-pet-contra-a-raiva

Agosto: não deixe de vacinar o seu pet contra a raiva

Cuidados Comments (0)

Além de ser conhecido como o mês do desgosto, segundo a tradição portuguesa, agosto também é conhecido como o mês do cachorro louco. Mas, afinal, você sabe explicar o porquê desta expressão?

Bom, se você ainda não conhece o motivo para tais expressões, acompanhe nosso texto de hoje! Vamos te contar tudo sobre o assunto e ainda falar sobre motivo pelo qual as campanhas contra o vírus da raiva sempre são realizadas neste mês. Vamos lá?

Por que agosto é o mês do cachorro louco?

O mês de agosto ficou conhecido como mês do cachorro louco por causa das campanhas de vacinação promovidas pelo governo nesse mês , iniciadas no Brasil em 1973 .O  Brasil é considerado hoje, exemplo no combate eficaz da raiva animal em todo mundo.

O que é a raiva?

A raiva é uma doença viral grave transmitida pelos animais,  como cães e gatos, bovinos, equinos, suínos, macacos, morcegos e animais silvestres – ao homem e vice-versa. Ela ataca o Sistema Nervoso Central (SNC) e tem como principal sintoma uma encefalite progressiva e aguda.

A característica mais preocupante é o índice de letalidade, que pode chegar até a 100%.  Ela é transmitida pelo vírus presente na saliva e nas secreções dos animais e o contágio é feito pela mordida e lambida contaminada.  

Como a raiva se manifesta nos pets?

Os sinais de contaminação pelo vírus da raiva em cães e gatos são bem peculiares. Mudanças de comportamento, sensibilidade ao toque, à luz e ao som, falta de coordenação, falta de apetite, convulsões, paralisia das patas traseiras, dificuldade para engolir e salivação exagerada são alguns dos sintomas que demonstram que o pet pode estar contaminado.

Especificamente, nos cachorros, o latido apresenta um timbre mais rouco. Se o seu pet apresentar qualquer um destes sintomas, procure um veterinário imediatamente.

O tempo de incubação do vírus é variável e vai de duas a oito semanas. Por este motivo, em casos de agressão às pessoas é imprescindível, de acordo com recomendações das autoridades de saúde, manter o cão ou gato em observação por no mínimo duas semanas.

Como prevenir que o meu pet seja contaminado pela raiva?

Infelizmente, depois que o seu cão ou gato for contaminado pelo vírus da raiva não existe tratamento, por este motivo o primordial é a prevenção. Dessa forma, a melhor forma de proteger o seu pet é por meio da vacinação.

Por isto, não deixe de imunizar anualmente o seu mascote a partir dos quatro meses de idade. E não se preocupe, porque as reações à vacina são pouco frequentes. Fique atento e verifique sempre o cartão de vacinação dele!

Posse responsável

Vacinar seu pet é uma prova de amor e um exercício de cidadania. Assim, estamos protegendo não só os animais, mas a população em si, já que essa doença representa uma importante zoonose com alta taxa de mortalidade. Vale lembrar que a vacina de raiva é obrigatória por lei em todo o território nacional. Em caso de dúvidas sobre o esquema de vacinação de cães e gatos, procure sempre um veterinário!


E o seu bichinho? Está com as todas as vacinas em dia? Verifique o cartão de vacinas do seu pet e, em caso de alguma dúvida, entre em contato conosco!

Pin It

» Cuidados » Agosto: não deixe de vacinar...
Em 19 de agosto de 2016
By

« »