Novembro-Azul-Canino-esteja-alerta

Novembro Azul Canino: esteja alerta

Cuidados Comments (0)

Todo mundo sabe que os homens não são muito atentos à própria saúde e que, dificilmente, realizam exames preventivos regulares por conta própria. Talvez, por isso, apesar de todos os recursos disponíveis hoje em dia com a medicina, o câncer de próstata ainda seja tão devastador e comum entre eles.

Nos cães, tanto os castrados como os intactos, felizmente o câncer na próstata não é tão comum. Mas outros problemas de próstata podem sim acometer os machos  – e neste caso, com grande frequência.

Por isso, aproveitando o embalo do Novembro Azul, queremos te explicar um pouco mais sobre estes problemas e te mostrar a importância de castrar seu macho, seja ele filhote ou adulto. Confira:

Como detectar um problema de próstata?

Como vimos anteriormente, não apenas o câncer é uma doença relacionada à próstata, mas muitas outras.

Dentre as alterações de próstata mais comuns em animais não castrados estão: a hiperplasia prostática benigna (HPB), o aumento da próstata sob estímulo andrógeno (hormônio sexual masculino) seguida da prostatite bacteriana (inflamação e ou infecção de próstata)

Por essa razão, é recomendado que a partir de 7 anos de idade, todo cão macho não cadastrado passe por exames anuais como a ultrassonografia de abdômen e testículos, já que tumores testiculares ocorrem com frequência em caninos.

Cães machos intactos também devem ter seus testículos examinados e palpados regularmente pelo veterinário e também pelos donos. Ao notar testículos aumentados, atrofiados (reduzidos), amolecidos, endurecidos, quentes ou com qualquer alteração, o cuidador deve procurar o médico veterinário o quanto antes.

Sintomas de problemas de próstata mais comuns em cães

Alguns cães com alteração prostática inicial podem não apresentar nenhum sintoma. Mas com a progressão da doença, alguns sinais podem aparecer, entre eles:

  • Secreção uretral com sangue ou purulenta;
  • Urina em locais fora de costume;
  • Urina com sangue;
  • Dor ao urinar ou defecar;
  • Infecções;
  • Dificuldade em defecar;
  • Alteração do formato das fezes;
  • Entre outros podem ocorrer.

Neste caso, é fundamental que o cuidador esteja sempre de olho no comportamento do cão, atento à qualquer sinal – especialmente se não for castrado.

E mais, ter conhecimento sobre essas patologias é de suma importância, já que elas acarretam em dor e sofrimento ao animal e também sua família. Além disso, elas podem inclusive, reduzir o tempo de vida do cão.

Porque a castração é tão importante para os cães machos?

A castração é ainda uma das melhores formas de prevenir o câncer e tantos outros problemas relacionados à próstata.

Além disso, a castração preventiva, diante de tão graves doenças, proporciona qualidade com um tempo de vida mais prolongado e se enquadra no tema da posse responsável.

Sendo assim, procure seu veterinário e saiba mais sobre a castração. Este é um ato de amor e quanto antes for feita, melhor!

Se você ainda tem alguma dúvida sobre a importância da castração, entre em contato!

 

Pin It

» Cuidados » Novembro Azul Canino: esteja alerta
Em 1 de novembro de 2017
By
,

« »