primeiro-banho-foxvet

Quando chega a vez do primeiro banho em cães e gatos

Cuidados Comments (0)

Os cuidados com a higiene dos filhotes são importantes e precisam ser tomados de forma correta para não causar nenhum problema no animal. O primeiro banho nos pets, por exemplo, gera um pouco de dúvida quanto a idade certa, se é melhor fazer isso em petshop ou em casa, a frequência correta e, principalmente, se há diferença nessas questões para cães e gatos. Elaboramos um post informativo e completo sobre essa questão para que a saúde do seu animal de estimação não seja negligenciada. Confira.

Banhos em filhotes

Se você tem um filhote em casa, os cuidados com o banho do animal são bem especiais e precisam de atenção. Uma tomada de decisão incorreta pode gerar uma alergia ou diversos outros problemas de saúde. Entre as questões que precisam ser levantadas, destacamos:

Quando providenciar o primeiro banho ?

Os filhotes devem receber seu primeiro banho até os 90 dias para que ocorra a socialização. Esse banho pode ser feito em casa desde que em ambiente adequado ou em um petshop que se responsibilizará por uma adequada esterilização da banheira previamente acordado com o veterinário. Em ambos os casos o pet, seja cão ou gato, deve ser apresentado calmamente as novidades do banho e secagem. O momento de maior stress costuma ser o secador, esse pode ser ligado ao lado do animal para que acostume-se ao barulho para só depois aos poucos sentir o jato de ar. Uma ótima opção principalmente para gatos e cães mais assustados é a secagem nas máquinas de secar nos petshops. Nela a temperatura do ar é controlada, o ar não é liberado em jatos mas circula na cabine, o barulho é reduzido a quase zero e o animal se sente mais seguro .

Para o condicionamento pode-se fornecer um petisco ao mesmo tempo em que ocorrem algumas etapas mais trabalhosas como escovação e secagem e enquanto o animal é manipulado. dessa forma o filhote começa a associar prazer e estímulo positivo ao momento do banho. O fato dos proprietários de gatos evitarem os banhos principalmente nessa fase é o maior motivo do pânico de banho dos felinos no futuro. Normalmente isso ocorre porque existem muitos mitos ligados a higienização e costumes dos felinos

O principal mito ligado aos gatos é o de que os banhos com água, shampoo e condicionador são dispensáveis. Apesar de serem animais extremamente limpos, o hábito dos felinos de passar horas se lambendo não é suficiente para manter em dia a higiene do animal. Algumas pessoas ainda insistem em conceitos ultrapassados e paradigmas sobre os gatos que precisam ser quebrados. O gato deve tomar banho sim, pois sua língua retira uma parte da sujeira, mas sua saliva não é anti-bacteriana (ao contrário possue muitas bactérias), com  essa higienização o gato vai ingerindo toda a sujidade, poeira e poluição acumulada diariamente na pelagem podendo desencadear alterações de saúde como também os vômitos por tricobenzoares (acúmulo de pelos no estômago). Além do mais, ninguém quer um gatinho sujo em casa ou apartamento, muito menos na cama ou sofá. Banhos periódicos e com produtos específicos, tosa higiênica ou verão, escovação e outros cuidados especiais também devem fazer parte da rotina dos felinos

Outra ideia equivocada é a de que os gatos têm medo de água. Quem convive com os gatos sabe que eles adoram água corrente. É muito comum vê-los brincando com as patinhas e até mesmo lambendo a água de uma torneira. 

Portanto nessa fase: a socialização ao banho de ambas as espécies é mais importante que a limpeza em si.

Casa ou petshop: qual o mais indicado?

A busca por um petshop é sempre mais indicada pela forma profissional que o banho é dado. Você entregará seu bichinho de estimação nas mãos de profissionais capacitados e que saberão quais os cuidados essenciais com o animal, além de como agir em caso de urgências. Certifique-se de que o local possua um veterinário cadastrado responsável pelo estabelecimento, fato obrigatório por lei. Você mesmo pode providenciar os banhos em casa, se a sua residência tiver um local para isso. Ainda assim, é indicado que pelo menos uma vez por mês você retorne ao petshop para um banho mais profissional. Se o animal possue pelo long,o a escovação diária é indispensável para que durante o banho ele não sofra no desembolo dos pelos.

Hidratações mensais também são fundamentais para manter a pele hígida e preservar a pelagem.

Principais cuidados

Na hora de dar banho no seu pet, alguns cuidados precisam ser tomados, como por exemplo:

- Desembarace o pelo antes de molhar o animal (em caso de pelo longo)

- Utilize produtos específicos encontrados em petshop para limpeza dos ouvidos antes do banho  utilizando algodão

- Observe a temperatura da água. Ela não deve ser menor que 30º e maior do que 35º ( teste na parte interna de seu punho se está agradável)

- Não utilize xampu indicado para outra idade e, principalmente, para outra espécie. Isso evita desencadear alguma reação alérgica
ou problemas de saúde diversos;

- Como forma de proteção, coloque tampões de algodão no ouvido do seu cãozinho para evitar que a água entre e favoreça otites.

-Cuidado ao lavar a face para que o xampu não caia nos olhos provocando irritação e dor.

- Não se esqueça de lavar entre os dedos, dobras da face, região anal e genitálias.

Frequência correta para banhos

A frequência dos banhos pode variar um pouco em função de alguns fatores como raça, tipo e tamanho da pelagem, se o animal fica fora de casa ou mantêm um convívio estreito com a família, a época do ano e se ele tem tendência a problemas dermatológicos. De forma geral câes devem ser banhados a cada 7 a 15 dias, podendo ser mais espaçado em algumas raças e gatos a cada 3 a 4 meses.

Pin It

» Cuidados » Quando chega a vez do...
Em 11 de maio de 2016
By
,

« »