Entenda as mudanças de comportamento e cuidados durante o cio

Cuidados Comments (0)

O cio só ocorre em fêmeas não castradas e tem a função de preparar a cadela para o acasalamento e a gestação. Normalmente, o primeiro cio acontece na idade entre 6 meses a 1 ano e 3 meses e a cada 6 meses o ciclo se repete. Porém, os períodos do cio de uma fêmea podem ser diferentes de acordo com a raça e o porte.

O período do cio não é um momento muito agradável para os tutores e exige muita atenção ao comportamento e cuidados especiais.

Quando a fêmea entra no cio significa que ela chegou à maturidade sexual, porém, isso não significa que ela esteja pronta para a procriação por ser muito jovem ainda. A gestação no primeiro cio pode ser um risco de vida tanto para a mãe quanto para o filhote, portanto, não é recomendada a procriação no primeiro cio, o ideal é a partir do terceiro.

Comportamento da fêmea durante o cio

É importante saber reconhecer os comportamentos que nindicam que a fêmea está no cio. Não é difícil identificar esse momento, pois ocorre perda de sangue pela vulva, inchaços nos mamilos e vulva. Porém, existem algumas situações em que o sangramento é muito pequeno e mal dá para perceber. Há fases do cio que determinam certos comportamentos.

Proestro – A fêmea ainda não está fértil, porém, já é o início do sangramento. Nesse período a fêmea fica inquieta e ansiosa para sair e começa a simular comportamentos sexuais.

Estro – Neste período, que dura entre 3 e 17 dias, a fêmea já está fértil e parou de sangrar. Ela fica mais afetuosa, receptiva e mantém a ansiedade para sair. Em determinados momentos pode sentir desconforto e apresentar agressividade.

Diestro – Período que dura entre 60 e 100 dias. É a fase em que ocorre a gestação, nascimento e lactação caso haja cruzamento. Caso não haja gravidez, a fêmea tende a comer em excesso e ficar instável emocionalmente. É a fase em que pode ocorre a “gravidez psicológica” devido à alta produção de hormônios.

Anestro – É a fase da inatividade sexual e dura cerca de 120 dias. Nessa fase, a fêmea não costuma apresentar comportamentos anormais.

Cuidados com a fêmea durante o cio

A alteração hormonal causa muitas mudanças no comportamento da fêmea, stress, ansiedade e desobediência. Se a pet fêmea costuma ser disciplinada, é comum que durante o cio ela possa desobedecer em alguns momentos, nesse caso, vale repreender, mas não com exagero. É o momento de ter muita paciência com ela.

Paciência e carinho são fundamentais durante o cio, os hormônios estão à flor da pele e as mudanças de humor e comportamento são constantes.

A parte da higienização é muito importante. Existem fraldas e produtos especiais para higienizar a região da vulva. Evite deixá-la na cama ou sofá sem utilizar a fralda e a higienize diariamente.

Durante os passeios, fique atento, pois o odor do cio pode atrair machos para o acasalamento e outras fêmeas que se aproximam para brigar. O ideal é alterar a dinâmica dos passeios levando-a a locais mais isolados, mas caso não seja possível, encurte o tempo do passeio e fique muito atento com a aproximação de outros animais.

A castração de fêmeas antes do primeiro cio é altamente indicada, sendo forte ponto da medicina preventiva, uma vez que reduz drasticamente ou até elimina as principais patologias relacionadas ao sistema reprodutor feminino, como piometra, câncer de mama e a gravidez psicólogica, além de evitar os desconfortos causados pelo cio.

Preze sempre pela saúde e bem – estar de sua amiga de estimação!

Pin It

» Cuidados » Entenda as mudanças de comportamento...
Em
By
, , , , , , , , , , , , ,

« »