Vamos falar sobre a raiva

Cuidados, Novidades Comments (0)

A raiva é uma doença conhecida por ser altamente perigosa. É um vírus que atinge o sistema nervoso central dos mamíferos como caninos, felinos, ruminantes e morcegos.
Chamamos a atenção pois a doença tem apresentado sintomas diferentes dos que já estamos costumados a observar, o que pode acarretar a identificação tardia da zoonose e uma perda no aspecto preventivo.
Os sintomas mais comuns da raiva são a produção excessiva de saliva branca, o que deixa o pet “babando”, e a agressividade. Porém, a clássica agressividade não tem sido um sintoma comum. Paralisias, salivação e ausência de apetite são sinais considerados mais comuns na atualidade.
A mudança no perfil clínico da doença está atrelada ao fato de que, desde 1998, a variante 2 (canina) do vírus rábico não circula. Houve apenas alguns casos isolados em cães e gatos, com variantes de morcegos.

Diante de tal situação, é preciso que os médicos estejam atentos a animais com sintomas neurológicos e incluam a raiva no diagnóstico diferencial.

Morcegos e o vírus

O vírus da raiva foi identificado circulando em populações de morcegos frugívoros, em diversos estados brasileiros. Nesse contexto, o problema surge pelo contato destes com morcegos hematófagos, de forma a transmitir o vírus aos que se alimentam de sangue.
Os frugívoros estão em locais em que transitam pessoas e animais, o que facilita a ocorrência de mordidas acidentais, por meio das quais pode haver transmissão do vírus.

Vacinação, prevenção e conscientização são os melhores remédios

Os casos de raiva só acontecem em pets não vacinados. Por esse motivo, é muito importante vacinar o seu pet contra a raiva.
A vacina é totalmente eficaz na proteção contra o vírus da raiva, ou seja, é uma ótima maneira de deixar o seu pet 100% seguro contra essa doença.
A partir do terceiro mês de vida já é possível aplicar a primeira dose da vacina que deve ser atualizada anualmente para garantir a sua eficácia.
Os médicos veterinários devem orientar os tutores quanto ao comportamento de cães e gatos e quanto à prevenção de mordeduras, além de ressaltar a necessidade da vacina.
Ainda, há aplicativos que trazem informações clínicas e epidemiológicas precisas e direcionadas sobre a raiva de cães, gatos e humanos para procedimentos e condutas contra a raiva nesses animais e nas pessoas com pós – exposição ao vírus rábico. Um desses apps, é o “Raiva Mata”, disponível gratuitamente para Android e IOS.
A vacina antirrábica e o teste sorológico de raiva são, em alguns países, requisitos obrigatórios para aceitar a entrada do pet, partindo do Brasil.

Vacinação suspensa pelo segundo ano consecutivo no estado de São Paulo

Por conta da crise sanitária provocada pela Covid-19, o governo do estado de São Paulo suspendeu, mais uma vez, a campanha de vacinação.
Com isso, os médicos devem estar preparados para o aumento da demanda, pois a procura pela imunização nas clínicas e consultórios particulares deve aumentar.

Não descuide do seu amigo de estimação, mantenha a carteirinha de vacinação em dia com todas as vacinas necessárias, principalmente a vacina contra a raiva.

Ajude – nos a divulgar essa informação de grande importância, tanto para o pet quanto para a saúde pública. Compartilhe!

Pin It

» Cuidados, Novidades » Vamos falar sobre a raiva
Em
By
, , , , , , , ,

« »